taberna dos gordos tasca moderna petiscos comida tradicional principe real lisboa

TABERNA DOS GORDOS

De Gordos para Gordos.

A moda das petiscarias e tabernas modernas apareceu ligeiramente antes da moda das hamburguerias e cresceu com a mesma rapidez. Quem não ia para os hambúrgueres, abria um espaço com decoração vintage, cadeiras todas diferentes, louça também toda diferente, e uma ementa pré-formatada: ovos mexidos com farinheira, pica pau, peixinhos da horta, cogumelos recheados… Ou seja, a mesma falta de originalidade que as hamburguerias.
Nenhuma das duas modas passou completamente, mas felizmente estão a abrandar. E isto permite-nos ir agora a alguns sítios que abriram nesse boom, mas que agora estão mais “calmos”.

taberna dos gordos tasca moderna petiscos comida tradicional principe real lisboa decor

A Taberna dos Gordos, no Príncipe Real, é uma dessas tabernas, onde nada do que vemos de fora é inovador ou surpreendente. A decoração, a ementa, a louça, tudo alinhado pelo que fazem as outras “tabernas” deste género. Mas, como somos gordos, pareceu adequado para um jantar de dia de semana.

taberna dos gordos tasca moderna petiscos comida tradicional principe real lisboa couvert

O espaço é pequeno e ainda bem que a maioria das pessoas que entra para jantar não é gorda, senão não cabíamos todos. A clientela é um misto de clientes habituais (os gordos do costume) e turistas que andam pela zona (os gordos ocasionais).
O “gordo” que nos serve fá-lo de forma calorosa e simpática, simpatia essa que acompanha toda a refeição, mesmo à medida que o restaurante vai enchendo.

A ementa não surpreende, com ênfase nos petiscos e depois alguns pratos principais. Não há peixinhos da horta, mas há outros clássicos. Como somos gordos, escolhemos alguns petiscos e depois ainda um prato principal.

taberna dos gordos tasca moderna petiscos comida tradicional principe real lisboa cogumelos
Começamos com os cogumelos com barriguinha fumada (vulgo bacon), com um molho espesso que nos faz pedir mais pão – é o que os gordos fazem, molhar o pão até o prato estar limpo. Ao mesmo tempo chegam à mesa duas ardósias (modernices): numa delas, o choco frito, crocante e bem frito, com um molho que devia ser mais tártaro e menos maionese; na outra, umas bolinhas de morcela excelentes acompanhadas de um puré de maçã fenomenal, de comer à colher e lamber os dedos. Em ambas havia também uma salada ibérica, mas fica lá, não é para gordos.

taberna dos gordos tasca moderna petiscos comida tradicional principe real lisboa bochechas
Para dividir, seguimos com as bochechas de Barrasco, onde a carne podia estar um bocado mais tenra mas estava envolta num molho gordo e saboroso, acompanhadas por um puré de batata doce roxa com chouriço que é assim uma coisa do outro mundo. Ainda havia últimos pedaços de pão, que serviram para limpar mais este prato. É a vantagem de sermos gordos, poupamos trabalho a quem lava os pratos 😉

No final, gordo que é gordo pede sobremesa. E ainda que também tenhamos pedido a tarte de lima (normalíssima), um gordo come é pudim! Abade Priscos, claro, com muito sabor a carne, com a textura certa.

taberna dos gordos tasca moderna petiscos comida tradicional principe real lisboa abade priscos

Se é saudável? Não, claro que não, porque é comida de gordos, para gordos. E este termo nada tem a ver com a condição física, mas sim com aquelas pessoas que gostam de comer bem e de se sentir satisfeitos com a comida. Comida boa, daquela com substância, que nos enche as medidas. A Taberna dos Gordos pode não ser inovadora nem ter uma lista surpreendente, mas cumpre aquilo que promete: é um sítio despretensioso, para ir comer bem, sem preocupações. Nós, gordos, gostámos. 😉

Preço Médio: 16€ pessoa (com vinho)

Informações & Contactos:
Rua Monte Olivete, 63 | 1200-279 Lisboa | 21 395 0103

[codepeople-post-map]

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.