O TALHO

O TALHO

Carne de excelência só n’ O Talho!

O Talho é um talho. E como tal, tem balcão para venda de carne, tem peças penduradas e expostas, tem preçário, etc. Tem um senhor a cortar carne e tudo.
Mas as semelhanças com um talho tradicional ficam por aí…
Porque apenas passamos pelo talho real para entrar na sala de jantar.
O espaço é moderno, cheio de pormenores interessantes, desde a decoração, a iluminação ou a louça.
O serviço é muito atencioso e competente.

E o que é que se come n’O Talho? Ora, come-se carne, claro! E todo o tipo de carne, confeccionada de várias formas. Porque na verdade já entramos na sala a “salivar” depois de ver tudo exposto no talho.
A lista não é extensa (ainda bem) e ao almoço têm pratos do dia economicamente mais viáveis.

o talho - restaurante sofisticado chef kiko martins cozinha de autor carne lisboa 1

Começamos com o maravilhoso croquete de cozido, que cheira e sabe mesmo a cozido à portuguesa, mas compactado num pequeno croquete. Podia ser maior, mas é muito bom.
Para entrada a salsicha bbq, muito saborosa, ligeiramente picante. Depois, pratos do dia: uma bochecha de porco preto normal, mas acompanhada pelo melhor esparregado que já comi num restaurante; e o burger do dia, de novilho com manjericão e parmesão, que é algo divinal! Bem cozinhado, saboroso, grande (senhores do Honorato, vão lá comer um hamburguer, ao mesmo preço que o vosso, e comparem sff) acompanhado de uma batatas fritas muito boas. Tão simples como isso. Isto são os pratos do dia, porque à noite há uma versão premium do Burger do Talho e também há (provavelmente) o melhor Bife Tártaro que se come em Lisboa.

o talho - restaurante sofisticado chef kiko martins cozinha de autor carne lisboa 2
Nas sobremesas, a meloa laminada do dia era agradável e fresca, mas o destaque é claramente o ovo estrelado (espuma de arroz doce com gelado de manga e amêndoa torrada), uma mistura de sabores muito interessante e com uma apresentação magnífica!

A carta de vinhos é boa, em qualidade e quantidade.

o talho - restaurante sofisticado chef kiko martins cozinha de autor carne lisboa 7

Não é um restaurante barato. Mas não tem de ser (e naquela zona da cidade nem faz sentido). Porque quando a qualidade é acima da média, faz sentido pagar por isso.
E aqui come-se claramente das melhores carnes da cidade.
Espero que não seja só uma “moda”, que seja para ficar.

Preço Médio: 25€ pessoa (com cerveja, com vinho passa os 30€)

Informações & Contactos:
Rua Carlos Testa, 1 | 1050-046 Lisboa | 21 315 4105

[codepeople-post-map]

1 comentário em “O TALHO”

  1. Tentei uma reserva no restaurante o Talho mas fui surpreendido pelo facto da Senhora que atendeu me dizer que tinha uma reserva para s 22H e que teria que terminar antes dessa hora (tentei ir as 20:15h). achei groteso apesar de entender a situação.
    Nestes casos deve ser o restaurante a “cuidar” de que o cliente saia antes da hora, evitando estas indelicadezas. Naturalemente que recusei (apesar de, estou certo, ter terminado a refeição antes da hora fatidica) e disse à senhora para manter a outra reserva e marquei, outra vez, para o de sabado à noite, o Gambrinus, ali pelo menos sabemos o que comemos.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.