LÉS-A-LÉS

Todo o Portugal no prato.

A gastronomia portuguesa é uma das mais diversificadas e extensas do Mundo. Mesmo com um território relativamente pequeno, não é assim tão fora de comum andar umas dezenas de quilómetros e encontrar variantes dos mesmos pratos ou formas completamente diferentes de cozinhar o mesmo ingrediente. E é esta demarcação gastronómica das várias regiões do nosso País que faz com que seja (ainda mais) interessante viajar por Portugal.

Mas isso também faz com que seja complicado ter um conhecimento alargado dos pratos que se cozinham um pouco por todo o País. Há restaurantes temáticos de várias regiões nas grandes cidades, mas as suas ofertas são limitadas à região em questão. E se não temos herança familiar ou afinidade numa qualquer zona remota, acabamos por passar uma vida toda sem conhecer pratos típicos… e deliciosos. Ou antes, ficávamos. Porque agora há uma solução!

O Lés-A-Lés é um projeto que saiu da cabeça do Frederico Pombares, uma daquelas pessoas que é mais conhecida por tudo aquilo que come do que propriamente pelo que faz da vida. Conhecedor dos restaurantes mais típicos um pouco por todo o País, teve uma ideia simples para um restaurante: criar uma ementa que faça uma viagem gastronómica por Portugal, com pratos de todas as regiões do País. E se isso já era uma ideia muito meritória, o Lés-A-Lés leva-a ainda mais longe: esse pratos típicos são agrupados por áreas geográficas e fazem parte de um extenso menu de degustação. No fundo, uma viagem gastronómica por Portugal.

Mas se a ideia em si é muito boa, o mais importante é que a comida também o seja. Porque estamos a falar de pratos típicos, daqueles dos quais todos temos uma ou outra referência muito boa. E um restaurante deste género não se podia propor a fazer comida portuguesa tradicional se depois não a executasse de outra forma senão a exaltá-la. É isto que acontece no Lés-A-Lés, na grande maioria dos pratos: cozinha portuguesa, feita com alma.

lés a lés restaurante

A carta é muito completa a nível de pratos, e a experiência do Lés-A-Lés começou a fazer-se através de um menu de degustação: estava dividido em 6 momentos, correspondentes a várias zonas do País (Ilhas; Algarve e Alentejo; Beiras; Estremadura e Ribatejo; Trás-os-Montes, Minho e Douro; e sobremesas). Entretanto foi feita a transição para a carta, que na realidade leva-nos na mesma viagem… se tivermos estômago para isso! Seja numa ou em várias visitas, há aqui um conceito: uma viagem a sabores que nem todos conhecemos, mas dos quais todos já ouvimos falar… e que ficam fora do nosso alcance. Ou ficavam, até agora.

lés a lés restaurante

Ou seja, esta é uma “viagem” que não pode ser feita só num dia, exige várias visitas ao restaurante. Até porque a carta muda regularmente, não só em função da época do ano mas também por outra razão muito simples: a nossa gastronomia é tão rica que é muito complicado resumi-la em menos de 20 referências! Por isso é que pratos como as Lulas Recheadas, a Feijoada à Transmontana ou os Maranhos foram trocando com outros como o Choco Frito, as Moelas ou a Salada de Favas e Enchidos. Há imenso por onde pegar!

lés a lés restaurante

Ora, se há então pratos que até vão variando consoante a época do ano, há outros que são os ex-libris da casa e que são quase obrigatórios. Os destaques mais óbvios, até porque são realmente os pratos melhor conseguidos, são também os que chamam mais atenção: por exemplo, a Cabidela… que é sem dúvida uma das melhores que se come em Lisboa! O arroz no ponto, a carne a desfiar-se, o equilíbrio perfeito no vinagre, para lhe dar aquele toque pujante que se quer neste prato. Porque isto aqui não é para meninos! Se queres uma cabidela, levas uma cabidela a sério! Ou então o Arroz de Cabrito à Monção, que agora entretanto saiu da carta mas que é um prato que vai voltar de certeza, porque a sua confecção era fantástica, um verdadeiro prato de conforto.

lés a lés restaurante

A ementa inclui ainda outros clássicos como um excelente Bacalhau à Brás, feito com línguas do bicho, solto, húmido; uma Carne de Porco com Amêijoas fantástica, com a carne muito tenra e bem temperada; ou Sopa de Cação, para fazer uma viagem rápida ao Alentejo. Se quiserem ir ainda mais longe, há pratos para duas pessoas, ainda mais substanciais, como a Chanfana ou o Pernil no Forno com Batata à Padeiro. Lá está, coisas simples, bem cozinhadas, doses bem servidas… sem “modernices”. 🙂

Finalmente, as sobremesas… e novamente aqui podíamos ter uma diferente todos os dias, se considerarmos o que se faz por todo o País. Há imensas opções que parecem lógicas para entrar na carta, mas isso significaria deixar muitas outras de fora. Por isso, a solução é ir alterando a oferta regularmente. Uma das opções que se têm mantido na lista são os Sonhos com molho de Farófias, uma espécie de 2×1, e depois vão aparecendo coisas como o Pão de Ló ou o Pudim Abade de Priscos. Tudo sobremesas gulosas, como se quer.

lés a lés restaurante

Resumindo: no meio de tantos pratos e da tarefa hercúlea que é trazê-los a Lisboa, é normal que nem todos sejam perfeitos. Ou, se preferirem, que nem todos sejam tão bons como os pratos originais, quando comidos nas zonas respectivas. O que é perfeitamente normal, se pensarmos bem. Porque o que o Lés-A-Lés se propõe a fazer é uma viagem de apresentação da nossa cultura gastronómica, não necessariamente uma viagem específica às raízes de cada zona ou prato. Pode ser até mais superficial, mas ganha por ser a mais ampla, já que não há nenhum restaurante em Lisboa (ou no País inteiro) que tente ir a todo o lado desta forma. E esse é logo um conceito vencedor.

lés a lés restaurante

Por isso, o Lés-A-Lés é um restaurante que tem tudo para dar certo, tanto para um target turístico (que será aquele que mais facilmente quer fazer esta viagem completa) ou mesmo para um target mais local (o cliente do dia-a-dia, da zona, que acaba por voltar especificamente por um prato ou outro). Porque há aqui uma ideia base muito boa, complementada por execuções muito boas também. Muito boas… mesmo!

Preço Médio: 30€ pessoa
Informações & Contactos:

Campo Pequeno (Praça de Touros, loja 606) | 1000-082 Lisboa | 968 444 126

1 comentário em “LÉS-A-LÉS”

  1. 16/05/2021
    Fui almoçar ao Lés-a-Lés . A ementa onde consta 5 pratos ,só tinha 3 . Não tinham nem legumes nem salada , para acompanhamentos .
    As ameijoas da «carne de porco com ameijoas » estavam moles e tive duvidas quanto a frescura das mesmas , pelo que não comi , nem deixei a minha filha comer . Pedi para falar com o chefe de sala , que se excusou através do empregado , dizendo que estava ocupado e não podia ir , nem tao pouco teve a delicadeza de dar uma desculpa para o facto das ameijoas não estarem em condições .A torta de Azeitao , de Azeitao so tinha mesmo o nome . MUITO FRACO . ANAO REPETIR . RELAÇAO QUALIDADE/ PREÇO MUITO MA

    Responder

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.