oui-moules-houitres-restaurante-belga-frances-mexilhoes-ostras-chiado-lisboa-pasta-2

OUI MOULES & HUITRES

Mexilhões bons fazia o meu pai em Armação de Pêra!

Quando era miúdo ia todos os anos passar férias com a família ao Algarve. E se há memória que tenho desses tempos é de comer aquilo que na altura era marisco para mim: as amêijoas, as conquilhas, os mexilhões, sempre cozinhados pelo meu pai, eram um petisco de final de tarde que nunca falhava. Bons tempos!
Mas os anos passam, as férias mudam… e um gajo percebe que há povos que comem os mexilhões de outra forma: com batata frita. Oi?!

Brincadeiras à parte, restaurantes como o Oui Moules & Huitres trouxeram para Lisboa a tradição belga de comer o mexilhão. E nós fomos até este restaurante no Chiado depois de já termos visitado a concorrência directa (Moules & Gin, vejam aqui o que escrevemos). Por isso, tínhamos base de comparação. E não ficámos impressionados…

O restaurante segue a linha “tasca moderna” que a maioria dos restaurantes da zona tem, como se fosse tudo pré-fabricado. Não há nada de mal com isso, mas irrita-me a falta de diferenciação deste tipo de restaurantes. Também a nível de serviço estamos no registo jovem e simpático, como se fossemos todos amigos há muito tempo. Nada de novo, também.

 

A carta está dividida em 3 especialidades: vieiras, ostras e mexilhões. Ainda há alguma carne, mas nem sequer lá chegámos. Depois de um couvert que é basicamente pão com manteiga (literalmente), provámos 2 ostras ao natural. Honestamente, só porque é uma das especialidades do restaurante, porque para mim ostras são ostras. Eram boas, mas como tantas outras que já comi. 

Depois entramos no reino do mexilhão, e infelizmente continuamos num registo irritante de normalidade… Por um lado, a massa com mexilhões à Bulhão Pato falha completamente porque não encontramos ali vestígios do molho. Se nos dissessem que era massa com mexilhões, só, nós acreditávamos. O prato não tinha qualquer sabor, o que foi uma decepção. Por outro lado, os mexilhões gratinados à OUI (com manteiga e bechamel) são bem melhores, ainda que não sejam surpreendentes. A dose é simpática, mas precisa das batatas fritas que a acompanham para ficarmos realmente bem jantados. Batatas fritas essas que estavam demasiado oleosas, pelo que nem sequer chegámos a meio. Neste campeonato particular, as do Moules & Gin são bem mais interessantes.

Aliás, não é só no campeonato das batatas fritas que sentimos que o Oui Moules & Huitres fica atrás da concorrência directa. Falta personalidade e sabor aos pratos. Se me prometem uns mexilhões à Bolhão Pato, estou à espera de um sabor rico e intenso, e não um prato de massa insípido. Mas mais do que isso, é irritante sair de um restaurante com a ideia de que tivemos um jantar do qual rapidamente nos vamos esquecer, de tão normal que foi. Podia e devia ser muito melhor.

Honestamente, para mim os mexilhões continuam a ser como o meu pai os fazia, no Algarve, quando era miúdo. Esses sim tinham alma!

Preço Médio: 16€ pessoa (com cerveja)

Informações & Contactos:
Rua Nova da Trindade, 13 | 1200-301 Lisboa | 21 347 0418

[codepeople-post-map]

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.