CRISPY MAFYA

CRISPY MAFYA

Frango. Frito. Com Waffles?!

Pois é verdade. Foi essa combinação que nos despertou a atenção para o Crispy Mafya, um restaurante que abriu há mais tempo do que pensávamos na zona do Príncipe Real. A foto com que nos cruzámos no Instagram tinha um “waffle burger”, o que é no mínimo curioso! Um hambúrguer de frango entre dois waffles, como podem ver na foto em baixo, esta já resultante da nossa visita. Despertou curiosidade por ser for do normal, e quando isso acontece, geralmente não demora muito a irmos experimentar. No caso do Crispy Mafya, demorou uma semana.

Começando já por aí, pelo tal Waffle Burger. Que, honestamente, resulta melhor em ideia do que propriamente na execução. E por duas razões simples: primeiro, o burger, que mais não é que um peito de frango frito, mas muito alto e por isso inevitavelmente fica seco; depois, o próprio waffle, que nos é servido frio e mole. Se fosse quente e crocante, talvez até fosse interessante, mas assim o conjunto fica demasiado maçudo e desinteressante. É o que dá irmos pelas fotos do Instagram!

Mas felizmente o Crispy Mafya é mais do que o waffle burger! O espaço tenta apontar assim para uma bruger joint americana, com quadros hipster nas paredes, neons e iluminação baixa. Música demasiado alta – sendo que estamos apenas nós no restaurante – mas percebemos que também estamos num registo de espaço de hip-hop, cool e urbano. Enfim…

Na carta há principalmente deep fried chicken (com frangos do Alentejo, ainda que depois isso nem se perceba), sob várias formas, assim como outras coisas que nos remetem para os Estados Unidos. Tudo em inglês, o que mostra para quem está direccionado o espaço.

Começamos com as Cheese Croquetas, 15 bolinhas pequeninas recheadas com queijo, que precisavam de molho. E molho é o que podemos escolher para as chicken wings, uma das entradas do Crispy Mafya, com uma variante mais asiática e outra mais nacional. Escolhemos as Garlic Chicken Wings, que começam por surpreender logo pelo tamanho! São asas inteiras de frango adulto, em vez de pedaços de asas pequeninos como habitualmente são servidas. Uma entrada que quase podia ser um prato, portanto. A carne muito tenra, bem frita, ainda crispy (lá está o nome), com um toque subtil a alho, o ideal para as tornar saborosas.

A seguir, mais frango! 🙂 Enquanto ao meu lado se ficava desiludido com o waffle burger, eu ficava surpreendido com o Chicken’n Kone, que é basicamente um grande cone (tipo gelado) cheio de pequenos pedaços de peitos de frango fritos e cobertos com um molho à nossa escolha (eu escolhi o Secret Mafya, que é um molho espesso feito de frango). É um prato divertido, por estar a comer frango de um cone, e resulta muito melhor que o prato do lado porque os pedaços são muito mais pequenos, por isso não ficam demasiado secos e ainda mantêm a sua crocância. Além disso, o molho incorpora-se muito bem na carne, tornando os pedaços ainda mais gulosos.

A acompanhar, um dos ex-libris da gastronomia americana (estou a brincar, claro): o Mac ‘N Cheese! Pessoalmente, adoro mac’n cheese, e este é muito bom! O queijo perfeitamente integrado na massa, tudo bem temperado. Senti-me mesmo um americano redneck, a comer frango com os dedos e a devorar garfadas de mac’n cheese!

Depois desta “overdose” de frango, quisemos terminar com uma sobremesa. Tendo em conta que um dos pratos até os tem, claro que as principais sobremesas teriam de ser os waffles, mas não fomos para aí. Despertou-nos a atenção o Cheesecake, que pode ser de frutos vermelhos, morango, Nutella ou caramelo salgado. Depois percebemos o porquê: a base é sempre a mesma, mas depois leva com o molho respectivo por cima. É bom, mas num sítio com um conceito destes, esperava um cheesecake à americana e não o clássico. Mas como tudo fica melhor com Caramelo Salgado, deixamos passar isso! 😉

No primeiro neon que vemos logo à entrada do Crispy Mafya pode ler-se “Soul Food”. Uma promessa arrojada, digo eu, ainda que saiba que é a designação que os próprios americanos dão a este tipo de comida. Para nós esta “soul food” é uma coisa completamente diferente, mas temos de entrar no espírito. Estamos no reino do frango frito e sabíamos para o que íamos, por isso é aceitar e entrar no jogo. E com a excepção do que nos levou ao Crispy Mafya – o waffle burger – nada do que comemos no restaurante estava mau. É tudo um bocado repetitivo, é verdade, mas quando se explora muita coisa com a mesma proteína, isto é normal de acontecer. Talvez a ementa pudesse ser mais curta, mas já estamos a ser demasiado analíticos.

Se este é um conceito de restaurante que vai vingar entre o target nacional? Honestamente tenho dúvidas, mas não é por falta de qualidade, apenas porque não é o tipo de “fast food” para o qual estejamos virados. Num registo de turista talvez faça mais sentido, e por isso a localização até pode ajudar. Ou então é mesmo fazer do waffle burger a bandeira de promoção do Crispy Mafya… desde que melhorem aquilo que o torna desinteressante ao comer. A ver vamos…

Preço Médio: 18€ pessoa (com cerveja)
Informações & Contactos:

Rua Cecílio de Sousa, 85 | 1200 Lisboa | 21 400 3108

2 comentários em “CRISPY MAFYA”

  1. Eu saí decepcionado de lá. O frango que experimentei tinha a carne sem sabor nenhum e a excesso de tempero na fritura. O mac’n cheese estava insosso e muito passado do tempo de cozimento 🙁

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.