SHIKO – TASCA JAPONESA

shiko tasca japonesa batalha porto comida japonesa menu
Partilha!

Uma tasca 5 estrelas! E japonesa! 

É cada vez mais difícil sair de um restaurante completamente rendido. Tem muito a ver com o próprio restaurante, é verdade, mas também pelo facto de agora estar cada vez mais atento a pormenores que antes me escapavam… porque não estava à procura deles. E por isso, por melhor que tenha sido a experiência, é habitual haver uma ou outra questão que se transformam no “mas…” que se segue ao “é muito bom”. E é também por isso mesmo que quando não consigo encontrar esse “mas…” (ou nem sequer me lembro disso), saio do restaurante completamente maravilhado. É cada vez mais raro, e se calhar isso nem é assim tão mau, porque estas excepções acabam por se tornar os nossos restaurantes preferidos.

No Porto ainda não tinha encontrado um restaurante assim, mas felizmente encontrei-o há pouco tempo. Chama-se Shiko e é uma tasca. Mas japonesa.

shiko tasca japonesa batalha porto

O nome original é “Izakaya” e, como podemos ler no menu, “são tascas japonesas conhecidas pelas iguarias que dispõem sobre as mesas numa atmosfera informal de partilha e convívio.” Simples, não é? É o nosso conceito de tasca, mas adaptada à gastronomia japonesa. Chamem-lhe o nome que quiserem, eu chamo ao Shiko um restaurante perfeito, um dos melhores restaurantes do Porto e um dos melhores do ano para nós!

A verdade é que este feeling de tasca sente-se assim que entramos no pequeno restaurante. O espaço é pequeno, as poucas mesas estão cheias, e no ar ouve-se aquele barulho de gente divertida. Iluminação baixa e bem seccionada, pouca decoração nas paredes, com destaque para uma instalação quase no tecto feita com caixas de madeira e uma parede com facas. Sim, uma parede com facas. Porque não?

shiko tasca japonesa batalha porto

E se o espaço cria um ambiente familiar e intimista, o serviço é o seu prolongamento natural. Sempre senti que no Porto há muito mais simpatia nos restaurantes do que em Lisboa (a nível geral), mas aqui tudo faz sentido. Somos recebidos como se fizéssemos parte da casa, explicam o conceito, a ementa, deixam sugestões. Durante todo o jantar somos acompanhados de forma perfeita, e com simpatia genuína. A mostrar que os restaurantes podem ser sítios trendy e modernaços mas manter a sua genuinidade e simplicidade. Como nas tascas, lá está.

shiko tasca japonesa batalha porto

shiko tasca japonesa batalha porto

Queremos provar o máximo de coisas possível da ementa, porque tudo parece maravilhoso. Há diversos petiscos e depois algum sushi, mas deixamos isso mesmo para o fim. Aliás, a primeira coisa que chega à mesma é um maravilhoso saké, que fazemos durar o jantar inteiro a muito custo, de tão bom que é.

E se até aqui estávamos muito contentes com a escolha feita para jantar, é preciso os pratos começarem a chegar à mesa para ficarmos verdadeiramente apaixonados pelo Shiko.

São petiscos, vão chegando aos poucos, e assim picamos tudo ao mesmo tempo.
Primeiro, o kimchi de peixe. Para quem não conhece, o kimchi é um prato coreano que se baseia em legumes numa espécie de marinada com gengibre, pimenta coreana, alho e gengibre (visualmente está próximo de um ceviche, o que o torna bem mais apelativo), muito rico em sabores e texturas. Neste caso, uma variante com peixe, fresco e picante qb, um prato que nos abre o caminho para uma refeição perfeita.

Porque uns minutos depois chega à mesa a cavala marinada: um lombo de cavala flamejado, com molho de miso e alho, servido numa telha… outra maravilha de prato! A cavala está no ponto ideal, nem crua nem demasiado cozinhada, o molho é riquíssimo e tem uma profundidade que vamos percebendo à medida que vamos comendo cada tira do peixe.

shiko tasca japonesa batalha porto

Praticamente ao mesmo tempo da cavala, chega outro prato completamente diferente e que parece ainda melhor que os outros dois que já estavam na mesa: a beringela nasu dengaku, ou seja, beringela frita com molho de miso doce e sésamo. Minha gente, não há palavras para descrever este prato! É assim uma coisa completamente viciante e gulosa! E mesmo eu que não sou um amante incondicional de beringela, com esta casava-me para a vida toda!!!

São petiscos, mas as doses são bastante simpáticas. Ainda assim, tínhamos ficado com muita curiosidade em relação a algumas das opções de sushi, por isso seguimos em frente! 🙂
Pedimos o Escândalo (um rolo frito de salmão com vários toppings diferentes) e o Carapau Valente (uramaki com beringela marinada em miso, carapau com gengibre, cebolinho e molho picante), ambos servidos com 4 peças, o que tendo em conta a qualidade vs o preço, é muito bom. Geralmente não sou fã do sushi mais de fusão, mas nestas peças tudo faz sentido e conseguimos perceber as diferentes nuances de sabor.

shiko tasca japonesa batalha porto

O sushi é excelente, não há como negar, e se estivermos a comparar com outros restaurantes de sushi, dá-lhes um “baile”. Mas, ainda assim, nesta tasca o resto é ainda mais interessante e surpreendente!

Ora, um jantar maravilhoso podia acabar já aqui e ficar para sempre na nossa memória… mas depois faltava alguma coisa. E essa “coisa” surgiu na forma de um brownie de chocolate e côco com molho de caramelo salgado. Que é daquelas sobremesas que deviam existir em todos os restaurantes do Mundo, se fossem feitas exactamente como esta. E atenção que eu nem sou o maior adepto de sobremesas… mas esta é para lá de excepcional!

shiko tasca japonesa batalha porto

No final ainda falamos um pouco com quem nos atendeu durante a noite toda, e partilhamos a nossa opinião: o Shiko – Taberna Japonesa é dos restaurantes mais surpreendentes por onde passámos este ano, e um daqueles que entra directamente para o top 3 no Porto. Porque nos surpreende em todos os aspectos, e consegue ser surpreendente e genuíno ao mesmo tempo, tanto no serviço como na comida. Às vezes não é preciso seguir modas para ter os restaurantes cheios, basta encontrar uma boa fórmula e dar tudo para que resulte. E no Shiko tudo resulta. Na perfeição. Por isso é normal sair de lá completamente rendido!

Preço Médio: 23€ pessoa (com saké)

Informações & Contactos:
Rua do Sol, 238 | 4000-529 Porto | 22 323 9671

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta