PAPI & LOBSTER

Partilha!

Um Italiano fora do comum. Pela positiva!

 

Gosto de restaurantes que arriscam. Que fogem do convencional para o tipo de cozinha que apresentam e que querem fazer coisas ligeiramente diferentes. Ou muito diferentes mesmo, se for esse o caso. Acho que isso demonstra não só criatividade como uma muito saudável vontade de arriscar em ser diferente. E “ser diferente dos outros” é uma das coisas que qualquer restaurante devia querer ser.

Seguindo essa lógica, temos japoneses que arriscam na fusão, indianos que fazem o mesmo, restaurantes portugueses que levam a gastronomia portuguesa a novos patamares… mas os restaurantes italianos são daqueles que menos arriscam. Há excepções em Lisboa, ou seja, italianos ou muito genuínos ou especializados em pastas ou pizzas, e que arriscam por essa mesma especialização. Mas a maioria fica-se pelo que resulta, e só tem de o cozinhar bem. O que muitos também não conseguem.

Restaurante Papi & Lobster

Ora, o Papi & Lobster é o novo italiano de Lisboa, e abriu há cerca de 6 meses em Alcântara. O espaço causa-nos o primeiro impacto e é lindíssimo. Nas duas salas, com um pé direito bastante alto e candelabros, encontramos uma fusão de influências italianas (alguns quadros, um toldo às riscas) e portuguesas (os azulejos). Bom gosto, num espaço que transmite conforto.

Mas a maior surpresa está reservada para quando olhamos para a carta, criada pelo Chef Giorgio Rattini e o pizzaiolo Luciano Passeri (que já foi o melhor do Mundo). As ofertas são muitas mas podem dividir-se em 3 grandes grupos: as pastas, as pizzas e os pratos que levam lavagante (que podem ser pizzas, pastas ou pratos especiais). Esta ideia de misturar o lavagante em alguns pratos italianos mais clássicos é muito interessante. E, mais do que isso, resulta bem!

Ora então vamos à comida! Nas entradas, se deixarmos de lado os queijos e enchidos italianos que podem ser pedidos em tábuas, temos como outras opções, por exemplo, a Ceviche d’Astice in Catalana (ceviche de lavagante com salada Catalana, muito fresca, um prato de Verão, com a riqueza do lavagante a encaixar-se na perfeição no fresco da salada); ou então uma opção vegetariana, a Parmigiana di Melanzane Contemporanea – beringela confeccionada de três maneiras diferentes, com creme de Parmesão e espuma de Mozarela de Bufala. Um prato fora de série, mesmo para nós que não somos nada de cremes e espumas.

Mas o maior destaque das entradas que provámos é o fenomenal Vitello Tonnato, um prato que é uma pena não se encontrar por cá nos restaurantes italianos. Trata-se de uma espécie de carpaccio de vitela com molho de atum, alcaparras e anchovas, uma conjugação de sabores brilhante!

Seguindo para os pratos principais, e que dão parte das letras do nome do restaurante.

As PIzzas (onde podemos escolher a massa mais tradicional ou outra sem glúten) têm bastantes variantes, mais clássicas e outras mais criativas (com creme de abóbora em vez de molho de tomate, por exemplo).

Por outro lado, nas PAstas (frescas ou não) e arrozes temos pratos fixos na carta que, para quem está habituado a italianos com spaghettis à bolonhesa ou carbonara, vão parecer estranhos. Aqui estamos num registo mesmo muito mais genuíno, e com a adição do lavagante até acaba por se tornar – às vezes – um pouco sofisticado.

Por exemplo, temos pastas desde os clássicos Rigatoni Cacio e Pepe (onde o rigatoni leva apenas queijo Cácio e Pimenta, tão simples como isso, mas se bem feito é uma maravilha!) ou a Lasanha Verde (que, pelo que nos dizem, é a versão original deste prato que tão bem conhecemos)… até coisas mais fora do comum como o Spaghettone com Alho, Azeite, Malagueta e Choco Assado no Carvão (foto em cima) ou, no Menu Executivo, ao almoço, uma opção do dia como o Pappardelle à Bolonhesa, onde a carne utilizada é a de borrego (e que ganha bastante com a adição do queijo ricotta salgado).

Outro prato que está fora da lista mas quem têm de perguntar se há é o fantástico Spaghetti Alla Bottarga (que são basicamente ovas de peixe, misturadas num spaghetti excelente com um toque de lima). Um prato que sabe a peixe a sério, onde o salgado e o ácido se equilibram muito bem, enfim, uma verdadeira viagem. E algo que nunca provámos em nenhum restaurante italiano em lado nenhum.

A última parte do nome do restaurante está num aquário no fundo da sala. O lavagante é parte integrante de vários pratos, entre pastas e pizzas. E se um dos exemplos foi a entrada sobre a qual já escrevemos lá em cima, outro desses exemplos éum prato que vai entrar para o nosso Top do Ano: o Risotto Carnaroli Mantecato al Caprino, Astice Planciato e Tartufo Nero (que é como quem diz Risotto de arroz Carnaroli com queijo caprino, Lavagante grelhado e Trufa). O risotto perfeito, o sabor subtil do lavagante que nos transporta para o mar e o toque final da trufa que, na nossa opinião, faz qualquer prato elevar-se ao nível de Excelente! Um prato a não perder, acreditem!

Esta questão da introdução do lavagante é outra das coisas que torna o Papi & Lobster num restaurante diferente dos restantes italianos de Lisboa, mas não é o único destaque da carta deste restaurante. O facto de não ter pratos facilmente reconhecíveis pode até “assustar” algumas pessoas, mas para quem quer conhecer uma Itália mais genuína e diferente, então este é o sítio ideal.

As sobremesas trazem-nos alguns clássicos italianos, de onde destacamos assim logo à partida o que parece mais simples: o Tiramisú. Mas está longe de ser simples, este tiramisú, porque é mais cremoso, sem grandes camadas, e servido com amêndoa e pistáchio, o que lhe dá um toque mais exótico. Não sei se é assim que se serve em Itália, mas é uma delícia, por sinal!

Restaurante Papi & Lobster

E, num registo menos habitual do que os outros italianos de Lisboa, ainda provamos o fenomenal Meringata Alle Fragole, um merengue com morangos e calda de morango marinado, assim uma coisa de bradar aos céus!

No fim de contas, com tanta mistura de ingredientes e tantas ideias diferentes, umas coisas resultam melhores que outras… mas no geral estamos num registo muito acima da média. Ora, quando os restaurantes têm a vontade de arriscar e fazer coisas diferentes, é importante dar-lhes tempo para aperfeiçoar receitas. E a verdade é que há uma falta gritante de restaurante italianos mais especializados em Lisboa, a fazer aquela cozinha italiana mais verdadeira (em vez das bolonhesas e das carbonaras habituais).

O Papi & Lobster tem uma ideia fixa daquilo que tenciona ser na restauração lisboeta, porque quem o gere sabe o que está a fazer. E numa cidade onde as fórmulas se continuam a repetir consoante as modas, é muito interessante ver um restaurante a abrir sem medo de fazer algo diferente, algo inovador, algo mais genuíno. Como se isso não bastasse, quem está na cozinha sabe o que faz, por isso a comida fala por si. Molto Buono!

 

Preço Médio: 18€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:
Rua da Costa, 10 | 1350-111 Lisboa | 21 390 1743

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.