KOB by Olivier

KOB by Olivier
Partilha!

Das melhores carnes que se comem em Lisboa!

Carne… hum… Sim, só de pensar dá-me água na boa. 🙂

E é neste momento que o review deixa de interessar a quem não come carne. Porque é de carne que vamos falar daqui para a frente, por isso talvez se possa dizer que este review é para carnívoros 😉 Porque a nós ninguém nos tira um bom bife, uma carne bem temperada e no ponto certo. Somos carnívoros, lá está, e tendo em conta este registo, já tínhamos o KOB by Olivier na nossa (interminável) lista de restaurantes a visitar há bastante tempo. Porque o nome Olivier geralmente está associado a qualidade acima da média, e quando isso se aplica a carne, então ficamos logo muito interessados! 😉

KOB by Olivier

Para os menos atentos (ou interessados) KOB são as iniciais de “Knowledge Of Beef”. Ora, quem somos nós para dizer que não a um restaurante que se diz conhecedor de carne? Vamos lá a isso!

KOB by Olivier

Sabendo que pertence ao Grupo Olivier, além da questão da qualidade, já esperávamos várias coisas. Em primeiro lugar, o espaço, sofisticado sem ser demasiado “fino”. Boa iluminação, espaçamento decente entre mesas, espelhos que dão ideia da sala ser maior do que é. O restaurante enche à medida que o tempo vai passando, num misto entre turistas, clientes que parecem ser habituais e um ou outro casal.

KOB by Olivier

Se o público do restaurante é variado, a ementa é muito mais focada. Estamos no reino da carne, com cortes variados, de muitos países diferentes… e com preços muito distintos. Sim, porque estamos num registo sofisticado e de preços acima da média. Assim como a qualidade da carne!

Ainda antes dos cortes de carne, pedimos umas entradas, para acompanhar os cocktails – peçam recomendações neste campo, e não se vão arrepender. Para as tais entradas, os Croquetes KOB (bons, mas a mostarda que os acompanha ainda é melhor), os Ovos Rotos com Farinheira e Espargos Verdes (cremosos, com muito sabor e a proporção perfeita de cada um dos ingredientes) e o Folhado de Queijo de Cabra com Nozes Caramelizadas (o elo mais fraco desta trilogia, porque também é o mais normal…).

KOB by Olivier

Como entradas podem não ser surpreendentes, mas servem perfeitamente para entreter enquanto terminamos os cocktails, à espera da carne. Porque a carne é mesmo a estrela do espaço!

Pedimos dois cortes para partilhar, nem dos mais caros nem dos mais baratos. Chegam ambos na mesma tábua, e ambos no ponto perfeito. Basta olhar para nos começar logo a crescer água na boca! As fotografias não conseguem fazer juz ao festim visual que nos foi servido! 😉 Um dos cortes é o Bife KOB, um maravilhoso Ribeye, com a carne suculenta e tenra, bem temperada. Uma maravilha!

KOB by Olivier

Mas o mais surpreendente foi a Picanha Black Angus (australiana), principalmente para mim, que não sou o maior adepto deste corte. Só que a picanha que nos serviram estava tão perfeita e deliciosa que desapareceu num ápice da tábua! A qualidade da carne, a mestria a cozinhá-la, tudo perfeito! De comer e chorar por mais! Só de ver as fotos já me está a crescer água no boca novamente…

KOB by Olivier

Esperávamos qualidade, é verdade, mas superou as expectativas que tínhamos. Estão, sem dúvida, entre as melhores carnes que se servem em Lisboa, e mesmo tendo em conta que a concorrência é muita!

Finalmente, e antes de passar às sobremesas, é preciso fazer uma chamada de atenção para os acompanhamentos, que muitas vezes são o que mais falha num restaurante de cortes de carne. Isso não acontece no KOB, aliás, os acompanhamentos destacam-se mesmo muito! A batata frita em palito cumpre sempre, os espargos verdes grelhados são excelentes… e o puré de batata com trufa preta, minha gente, é assim uma coisa fora de série!

KOB by Olivier

E agora, finalmente, as sobremesas. Sim, porque mesmo depois de todo este festim de carne, o jantar precisa de terminar com algo doce. Aquela que nos chamou a atenção logo quando olhámos para a ementa pela primeira vez foi o Petit Gâteau de Caramelo com Sorbet de Limão, por isso essa já estava escolhida. A outra, depois de alguns momentos de indecisão, acaba por ser o Crème Brûlée, melhor no sabor (que tem um toque a citrinos muito agradável) do que na textura (um pouco granulada). Já o tal Petit Gâteau é assim uma pequena maravilha, uma bomba calórica e gulosa, a rebentar quando se pressiona com a colher, num contraste fabuloso entre o doce e o ácido do limão. Excelente!

KOB by Olivier

KOB by Olivier

No panorama dos restaurantes dedicados aos cortes de carne que existem em Lisboa (e que têm aumentado de forma significativa nos últimos 2 anos), o KOB não é claramente dos mais baratos. Mas voltamos à mesma questão de sempre, quando falamos de um restaurante com preços acima da média: a qualidade paga-se. Pessoalmente não me incomoda nada pagar, quando percebo que a qualidade se ajusta ao preço. Compreendo que são opiniões, e por isso é que há restaurantes dentro segmento para todos os preços.

No KOB o preço reflecte o ambiente sofisticado e ao mesmo tempo intimista, o serviço competente mas próximo e, claro, a carne fora de série! E nem é só a carne, porque os acompanhamentos e as sobremesas mantêm o nível elevadíssimo. Pode não ser para ir jantar todos os meses, mas garanto-vos que é excelente para um jantar especial.

Para carnívoros, claro 😉

Preço Médio: 50€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:
Rua do Salitre, 169 | 1250-199 Lisboa | 93 400 0949

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.