ESPAÇO AÇORES

Espaço Açores Ajuda
Partilha!

Um restaurante fabuloso! Mesmo para quem nunca foi aos Açores!

Os Açores nunca foram um dos meus destinos de eleição. Sempre foi daqueles destinos que penso que pode ficar para depois, porque há sempre sítios mais longe para onde viajar. E nem este recente vibe (motivado pelos vôos relativamente baratos) me fez mudar de ideias. Mas, há menos de um mês, a “outra metade” do Onde Vamos Jantar? foi até lá… e fiquei com inveja! Pelo que me contou, pelas fotografias. Fiquei a pensar para mim mesmo: “Então mas isto está aqui tão perto e ainda não fui lá?!” (Podem ler o nosso roteiro pela ilha terceira aqui)

ilha terceira açores ferias escapadinha turismo paisagem

Bom, talvez por isso, cerca de uma semana depois dela ter voltado a Lisboa, resolvemos ir jantar ao Espaço Açores.  Um restaurante onde já tinha ido há muitos anos e sobre o qual escrevi logo no início do Onde Vamos Jantar?… mas que, mesmo ficando muito perto de casa, nunca me passava pela cabeça quando pensava onde ir jantar. E foi preciso uma viagem de um de nós aos Açores e um Domingo à noite (em que quase tudo no eixo Ajuda/Belém está fechado), para regressar ao Espaço Açores. E agora com uma perspectiva diferente.

Espaço Açores Ajuda

Mesmo no edifício do Mercado da Ajuda, o restaurante é dominado pelas janelas amplas com uma vista incrível para o rio Tejo, enquadrada nos edifícios da zona. Num Domingo à noite está completamente vazio, e por isso temos a completa atenção do dono, responsável pelo atendimento do espaço. E isso leva-nos ao atendimento, que é outra das características a destacar no Espaço Açores. Para quem não percebe nada sobre os Açores ou a comida açoriana, um jantar no Espaço Açores é uma maravilhosa lição sobre as ilhas, os seus costumes e as suas tradições gastronómicas. A simpatia é tão genuína que nos envolve desde o primeiro momento, e rapidamente passamos a barreira de sermos clientes para estarmos a falar como se já nos conhecêssemos há uma vida! E quando isto nos acontece num restaurante, quase nem precisamos de começar a comer.

Espaço Açores Ajuda

Mas essa é outra das coisas que é incontornável no Espaço Açores: a comida. Alguns dos pratos são agora mais ou menos conhecidos por um de nós, e por isso podemos fazer comparações. Mas eu, que nunca estive nos Açores, mantenho a minha “ignorância” e concentro-me apenas no sabor dos pratos. E na sua simplicidade. Sim, porque quando os ingredientes são bons e bem tratados, os pratos podem ser simples… porque vão ser sempre excelentes!

 

Espaço Açores Ajuda

Tudo na lista nos parece bem, por isso aceitamos sugestões. Que fazem parte do serviço, por isso ouçam-nas! 😉

O couvert surpreende logo pela manteiga picante, mas ainda fica melhor quando pedimos o queijo com pimenta da terra, que é uma coisa deliciosa! Mas ainda pedimos uma entrada, a linguiça com inhame, muito bom para começar o jantar.

Espaço Açores Ajuda

Depois vão chegando os pratos, e vamos ficando maravilhados com os sabores que nos passam pela frente. O bife de atum é dos melhores que já comi em qualquer restaurante, em Lisboa ou noutro lado qualquer, tenro, perfeitamente temperado, saboroso, acompanhado de batata doce cozida e com um molho puxado ao azeite e ao alho.

Espaço Açores Ajuda

Espaço Açores Ajuda

O Bife à Micaelense também tem um gosto forte a alho e chega à mesa no ponto pedido, aqui acompanhado de chips de batata doce. Ou os lombinhos, excelentes, acompanhados de inhame frito, um substituto perfeito para as batatas fritas. Lá está, coisas simples mas deliciosas!

Espaço Açores Ajuda

Durante todo o jantar a conversa com o dono continua, sempre divertida e cheia de curiosidades. E as sugestões continuam quando passamos para as sobremesas, onde o Espaço Açores tem uma daquelas opções que deviam existir em todos os restaurantes: o “pijaminha”. Ou seja, um misto de 4 sobremesas, escolhidas por nós, de uma carta onde tudo parece maravilhoso. Neste mix incluímos uma excelente mousse de maracujá, o pudim de mel, o pudim de abóbora com côco e o doce de vinagre. Só este último é que um de nós tinha provado nos Açores e confirmou que este estava igual! De resto, todas as sobremesas que nos chegam à mesa são uma explosão de calorias mas também uma explosão de sabores. E fora do pijaminha ainda estava o pudim de chá, outra maravilha! Não sei se representam na perfeição os Açores, mas fecham o nosso jantar de forma perfeita!

Espaço Açores Ajuda

Espaço Açores Ajuda

Espaço Açores Ajuda

Provámos muitas sobremesas, e por isso temos de falar sobre todas. Os ovos pardos são uma espécie de Dom Rodrigo, servidos numa tacinha mimosa, muito bons. E ainda há um doce que nos explicam não ser muito habitual nos Açores, apenas em festas: um bolo de noz, com uma textura quase próxima de um pudim, e um sabor que se aproxima de um bolo de bolacha. Brutal, minha gente, brutal!

Espaço Açores Ajuda

A verdade é que a experiência é tão boa que voltamos ao Espaço Açores exactamente uma semana depois. Outro Domingo, mas desta vez ao almoço, e para provar o célebre cozido. Reserva obrigatória, acreditem. Sala completamente cheia, mas a simpatia do dono continua a ser contagiante e sentimo-nos todos uma grande família.

Espaço Açores Ajuda

Desta vez começamos com as favas d’unha, guisadas e gulosas, porque não havia lapas. Mas o que queríamos mesmo era o cozido, feito nuns “panelões” enormes embutidos dentro do balcão do restaurante. E o que é que podemos dizer-vos acerca desta versão do cozido das furnas do Espaço Açores? Se há cheiro a enxofre? Não, não há. Mas há produtos importados dos Açores, excelentes. E há uma mão de mestre a cozinhá-los! O que faz com que o cozido seja excelente! A “metade” de nós que foi aos Açores diz que falta o cheiro, mas que o sabor está todo lá. E a outra “metade”, que simplesmente gosta de comer, adorou!

Espaço Açores Ajuda

O Espaço Açores é muito mais do que o único restaurante açoriano de Lisboa. Sim, esse é o seu cartão de visita, assim como podia ser a excelente vista que tem para o Tejo. Assim como podia ser a simpatia contagiante do dono, seja a que hora do dia e mesmo com a sala cheia. Ou como podia ser a comida, cheia de sabor e de alma. Mas não é apenas um pormenor que faz do Espaço Açores um restaurante fabuloso, são todos juntos. E é por isso que as pessoas voltam. Aliás, sabem aquilo que se diz acerca dos Açores? Que quem lá vai quer sempre voltar? Desconfio que acontece o mesmo com este restaurante. Pelo menos nós vamos voltar regularmente!

Preço Médio: 30€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:
Travessa da Bora Hora à Ajuda – Mercado da Ajuda | 1300-098 Lisboa | 21 364 0881

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.